12 maio

Como implantar redundância de energia em TI

Garanta alta disponibilidade energética para seus servidores

Quando falamos em data center ou CPD, invariavelmente estamos falando de cargas críticas, por isso é fundamental que tenhamos um sistema de redundância de energia, apoiado por um No-Break que suporte 100% da carga durante o processo de comutação.

Cargas críticas são aquelas que não admitem, sequer, um segundo de interrupção no ciclo de fornecimento de energia. Para estes casos é imprescindível que tenhamos a chamada redundância na alimentação, consiste basicamente em que tenhamos fontes alternativas de fornecimento de energia para quando houver falha ou instabilidade no fornecimento de energia comercial (energia fornecida pela concessionária), a seguir exemplifico o modelo clássico de sistema redundante de fornecimento de energia elétrica.

Consiste basicamente em que se tenha um GMG (Grupo Motor Gerador) e um No-Break, devidamente dimensionados para sua carga e instalado em paralelismo com seu QGBA (Quadro Geral de Barramento e Alimentação ou quadro de cargas).

Funciona da seguinte forma: O Grupo Motor Gerador fica ligado a um quadro de energia chamado QTA (Quadro de Transferência Automática), este funciona lendo as informações da CLP (Módulo de Controle) que analisa, basicamente, a presença e a qualidade da energia entregue pela concessionária, em caso de interrupção do fornecimento, ou queda de tensão abaixo dos parâmetros mínimos pré estabelecidos, o sistema bloqueia o fornecimento de energia por parte da concessionária, estabelece um Inter-travamento eletromecânico dos sistemas e dá a partida no GMG, no exato segundo do bloqueio do fornecimento de energia da concessionária, o banco de baterias do No-Break (que deve funcionar. On-Line) assume a carga até que o GMG complete o processo de geração e estabilização de tensão e frequência. Neste momento, ocorre a chamada virada de carga, onde o GMG assume todas as cargas do sistema, inclusive o carregamento das baterias do banco do no-break.

Este processo todo deve durar entre 20 e 30 segundos e é garantia de que a interrupção ou instabilidade ocorrida na rede não seja percebida por seus equipamentos.

Diagrama Unifilar de Redundância de Energia
img-115774-20160115145127

Curta, compartilhe ou deixe seu comentário com as dúvidas e estaremos respondendo o mais breve possível.

Gilson Crizel Pires
Gerente de Infraestrutura de TI
Equipe DevOpers

Share this
12 maio

Como a computação na nuvem mudou a vida do analista de TI?

De sysadmin ao DevOps: Como evoluir com o mercado

Reconhecido pelos conhecimentos avançados em tecnologia, e pelo copo de café na mão, o profissional de TI vem tendo que se adaptar ao longo dos anos às diversas mudanças que têm ocorrido no cenário da computação.

Não é de hoje que este profissional enfrenta uma corrida intrépida contra a evolução tecnológica a fim de se manter atualizado e competitivo no mercado de trabalho. Porém, tal feito nunca teve tanta ênfase quanto atualmente, principalmente com a inerente evolução da cloud computing.

Em tempos anteriores, o profissional de TI precisava se manter informado a respeito, principalmente, de novos dispositivos lançados e novos sistemas operacionais. De algum tempo pra cá, a tecnologia Mobile entrou também em cena, o que quase extinguiu o profissional que não se adaptou a esse novo mercado, porém, atualmente, o tema Computação na Nuvem tem sido o maior novo desafio na vida deste tipo de profissional.

As vantagens da Cloud Computing para o cliente

A cloud computing tem como principal característica a maleabilidade, disponibilidade e ausência de recurso físico para o usuário, o que a torna extremamente competitiva e barata, porém, traz ao analista, uma certa sensação de desconforto, pois a automação, na maioria das vezes, reduz a necessidade de mão de obra, o que faz com que muitos profissionais temam por seus empregos e assim insistem em remar ‘contra a maré’ da migração para a “nuvem”.

O fato verdadeiro é que o bom profissional encontra na Cloud Computing não uma rival, e sim uma aliada, mas para este processo é necessário entender como a Cloud Computing funciona.

A maleabilidade da computação na nuvem faz com que se adapte a qualquer meio de trabalho, não ficando restrita apenas às empresas de tecnologia da informação e afins, mas sim a todos os meios, de comércio à industria, de produção à entrega, de serviços ao consumidor ao pós venda e portanto ficando impossível ao, antes, ‘sysadmin’ conhecer todas as etapas de todos os fins nos quais ela é empregada.

Qual o papel atual, então, do administrador de sistemas e dos desenvolvedores?

DevOps: O conceito que representa este novo perfil de profissional que integra o desenvolvedor de tecnologias e o operador de sistemas.

A função do profissional de ti na cloud computing é ser o fator humano, agora, mais do que nunca, o profissional do meio não pode mais ser apenas eficiente, hoje, é necessário ser: ‘Humano’!

Por seu enorme envolvimento, como já citado, em todas as fatias de mercado a computação na nuvem e a virtualização de serviços precisa definitivamente de material humano. Humano o suficiente para saber como e quando virtualizar um serviço. Humano o suficiente para saber o que o usuário precisa e não apenas o que ele quer. Humano o suficiente para saber que agora não é necessário saber como fazer, é necessário apenas, quem faça, pois a nuvem está pronta e é “self-service”, basta montar o pacote e entregar ao cliente, cobrando é claro, a comissão do analista.

Saber o que o cliente pode virtualizar é saber como ajudá-lo. 

Hoje não basta fazer manutenção em servidores, pois com as variações estapafúrdias do Dólar, tem sido inviável à maioria das empresas manter parques de tecnologia em suas dependências. É mais fácil pagar ao profissional de TI o suporte para implantação em mantimento de um serviço virtualizado do que pagar o profissional, o hardware, a energia elétrica para o hardware, o treinamento para que o profissional conheça o tipo de serviço que a empresa presta, a segurança dos equipamentos e da informação e por aí vai…

Por fim, fica claro, o profissional que compreende o que é DevOps deve agradecer à cloud computing por ser mais fácil do que nunca, ser um analista/técnico/desenvolvedor.

Aos que não querem mudar, mais cedo ou mais tarde precisarão se adaptar, pois seria como alguém, hoje em dia, querer começar na tecnologia da informação consertando maquinas de escrever. Ainda existem profissionais assim? -Sim! Mas cada vez menos e menos remunerados enquanto a “Nuvem” só cresce!

André Odriosolla Gomes
Technical Specialist
DevOpers

Share this
12 maio

5 chaves da alta performance

Descubra como derrotar a maré emocional

Olá, aqui é o Gustavo, tudo bem?

Eu sou o gestor de negócios da DevOpers e minha missão é compartilhar com vocês conteúdo relevante de gestão e desenvolvimento pessoal.

Você já ouviu falar de maré emocional?

Esse é um efeito muito comum na vida da maioria das pessoas. Quando alguém tem a intenção real de alcançar mais resultados em qualquer área da vida, sempre enfrenta os altos e baixos…

O problema é que em alguns casos, as pessoas não sabem como sustentar as fases de alta motivação e acabam perdendo a energia, chegando até a desistir dos seus objetivos (e isso já aconteceu comigo várias vezes).

Por isso, eu quero compartilhar com você as 5 CHAVES que você pode usar para ter o máximo nível de energia motivacional e se manter sempre em alta performance… (esse foi o segredo que eu usei para dar uma guinada na minha vida).

Quem gravou o passo a passo foi meu grande amigo e mestre em desenvolvimento de pessoas, o Rodrigo Cardoso do Programa Ultrapassando Limites, além disso ele liberou o PDF para download gratuito com sistema todo. Confere aí…

[VIDEOAULA] 5 CHAVES da Alta Performance + PDF

Se você seguir o que ele ensina na videoaula, vai perceber que todas as pessoas à sua volta serão impactadas positivamente a partir da sua transformação…
É simples, você consegue, só precisa tomar posse das 5 CHAVES e abrir as portas que estão impedindo sua passagem para o sucesso.

[VIDEOAULA] 5 CHAVES da Alta Performance + PDF
Assista ao vídeo e baixe o PDF

Um abraço,
Gustavo Kuskoski

P.S.: se você se identificar com o que o Rodrigo Cardoso ensina nessa videoaula, prepare-se e fique atento aos meus e-mails, porque vem muito mais coisas boas por aí…

Share this

© 2014 DevOpers. Todos direitos Reservados.