24 nov

O que são máquinas virtuais?

O conceito de máquina virtual não é novo. Mas, apesar de existir desde os anos 90, o boom da virtualização se deu somente agora. O motivo? Em uma mercado cada vez mais permeado por incertezas econômicas, diversas empresas passaram a vislumbrar uma economia de custos bastante significativa através da adoção da tecnologia — além de benefícios em disponibilidade, mobilidade e, principalmente, de rápida recuperação de problemas.

Mas antes de discorrermos sobre suas vantagens, você sabe o que são máquinas virtuais (VM’S)? Basicamente, uma máquina virtual funciona como um computador dentro do computador — que existe logicamente, não fisicamente. Uma máquina virtual pode executar qualquer tipo de software, como um servidor, cliente ou desktop.

Na prática, as máquinas virtuais oferecem inúmeras vantagens em comparação às máquinas físicas. Elas, por exemplo, são incrivelmente compactas e fáceis de gerenciar: podem ser deslocadas, copiadas e transferidas entre computadores para otimizar a utilização de recursos de hardware.  

O isolamento é uma das grandes vantagens da virtualização. Ele faz com que várias máquinas virtuais rodem sem que o funcionamento de uma afete o desempenho das outras. Em resumo, aplicações e serviços que são executados dentro de uma máquina virtual não irão interferir no sistema operacional original e nem no desempenho de outras máquinas virtuais, caso eventuais falhas aconteçam.

Um parque de servidores virtuais ainda traz por padrão a proteção contra a falha física de servidores. As máquinas virtuais são protegidas por um recurso chamado High Avaliability (HA) onde, caso haja falha do servidor que está executando uma máquina virtual, a mesma é automaticamente ligada em um outro servidor e em poucos minutos o sistema se recupera automaticamente.

Além disso, cada máquina virtual pode ter capacidades diferentes de acordo com cada necessidade. Uma pode ter mais memória, outra mais processador, outra mais espaço em disco e cada qual divide uma fração do servidor original.

Máquinas virtuais também podem ser resetadas facilmente. Você pode instalar o sistema operacional e, em seguida, criar uma “snapshot” do estado atual da máquina virtual. Um “snapshot” é baseado em arquivos de estado, dados de disco e configuração de uma máquina virtual, em um ponto específico no tempo. Quando ela for modificada, existe a possibilidade de voltar para o estado anterior. O processo é rápido e simples e garante a integridade do sistema virtual.

Apesar da recente e forte popularização em ambientes corporativos, a virtualização ainda é um assunto que desperta muitas dúvidas. Como armazenar dados importantes de forma segura? É possível acessá-los de qualquer lugar e de forma rápida? O receio surge da necessidade de um rigoroso cuidado com suas informações. Saiba que com a virtualização você tem maior simplicidade e eficiência no controle e gerenciamento de arquivos, além da garantia do perfeito funcionamento do sistema.  

Share this

Leave a reply